terça-feira, 8 de agosto de 2017

♥ COMO ADQUIRIR A VERDADEIRA SABEDORIA



Era uma vez um jovem que visitou um grande sábio para lhe perguntar como se deveria viver para adquirir a sabedoria.

O ancião, ao invés de responder, propôs um desafio:

- Encha uma colher de azeite e percorra todos os cantos deste lugar, mas não deixe derramar uma gota sequer.

Após ter concordado, o jovem saiu com a colher na mão, andando a passos pequenos, olhando fixamente para ela e segurando-a com muita firmeza.

Ao voltar, orgulhoso por ter conseguido cumprir a tarefa, mostrou a colher ao ancião, que perguntou:

- Você viu as belíssimas árvores que havia no caminho? Sentiu o aroma das maravilhosas flores do jardim? Escutou o canto dos pássaros?

Sem entender muito o porquê disso tudo, o jovem respondeu que não e o ancião disse:

- Assim você nunca encontrará sabedoria na vida; vivendo apenas para cumprir suas obrigações sem usufruir das maravilhas do mundo. Assim nunca será sábio.

Em seguida, pediu para o jovem repetir a tarefa, mas desta vez observando tudo pelo caminho.

E lá foi o rapaz com a colher na mão, olhando e se encantando com tudo.

Esqueceu a colher e passou a observar as árvores, cheirar as flores e ouvir os pássaros.

Ao voltar, o ancião perguntou se ele viu tudo e o jovem extasiado disse que sim.

O velho sábio pediu para ver a colher e o jovem percebeu que tinha derramado todo o conteúdo pelo caminho.

Disse-lhe o ancião:

- Assim você nunca encontrará sabedoria na vida; vivendo para as alegrias do mundo sem cumprir suas obrigações. Assim nunca será sábio.

Para alcançar a sabedoria terá que cumprir suas obrigações sem perder a alegria de viver.

Somente assim conhecerá a verdadeira sabedoria.

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

♥ CORAÇÕES DISTANTES



Vocês sabem por que quando estamos bravos gritamos cada vez mais alto, e quando estamos apaixonados falamos baixinho?

Um dia, um mestre budista fez a seguinte pergunta a seus discípulos:

Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?

Gritamos porque perdemos a calma. Disse um deles.

Questionou novamente o mestre:

Mas, por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado?

Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça. Retrucou outro discípulo.

E o mestre volta a perguntar:

Então não é possível falar-lhe em voz baixa?

Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o mestre. 

Então ele esclareceu:

Vocês sabem por que se grita com uma pessoa quando se está aborrecido?

O fato é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito.

Para cobrir esta distância precisam gritar para poderem escutar-se mutuamente.

Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para ouvir um ao outro, através da grande distância.

Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas?

Elas não gritam.

Falam suavemente.

E por quê?

Porque seus corações estão muito perto.

A distância entre elas é pequena.

Às vezes estão tão próximos seus corações, que nem falam, somente sussurram.

E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas se olham, e basta.

Seus corações se entendem.

Por fim, o mestre budista conclui, dizendo:

Quando vocês discutirem, não deixe que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta.