sexta-feira, 28 de abril de 2017

♥ PESSOAS SÃO PRESENTES




Será que já paramos para pensar que as pessoas são presentes em nossas vidas?

As pessoas são presentes!

Algumas chegam com a embalagem bonita, outras em embalagem comum.

Existem ainda aquelas que chegam com a embalagem machucada, às quais às vezes não damos o menor valor.

Existem aquelas que chegam registradas, são presentes valiosos, pois não se pode perdê-los no caminho. 

Porém, isso tudo é superficial.

O presente não é a embalagem, mas o conteúdo.

É com ele que aprendemos, crescemos.

É ele que nós compartilhamos com os outros. 

Você, eu e outras tantas pessoas, todos somos presentes umas para as outras.

É no afrouxar dos nós que nos desembrulhamos pouco a pouco e vamos revelando o imenso presente, nós mesmos. 

Você já presenteou alguém hoje?

É amigos!!

Pensem que ganhamos muitos presentes durante a vida, que possamos ver as pessoas assim, como um presente e que possamos ao desatar os nós aprendermos uns com os outros.

Lembre-se sempre de cuidar do presente  independente da embalagem, pois esse presente poderá fazer muita diferença em sua vida.

Você é um presente, sou um presente.

Cada um com as suas características, claro!

Todo o encontro e partilha de pessoas é uma troca de presentes.

Somos presentes uns para os outros.

Não sejamos apenas uma embalagem, sem nada dentro!

Mas quando existe o verdadeiro encontro com alguém, no diálogo e no amor o conteúdo se torna dos mais preciosos.

É aquele presente que todos sonhamos dar e receber um dia!

Você já experimentou essa imensa alegria?


♥ UMA PORTA ENTREABERTA É MEIA FELICIDADE





Todos nós que vivemos intensamente nossas vidas tivemos em algum momento portas entreabertas diante de nós. 

A vida é um eterno ir e ficar, mas também deixar ir e querer que algo ou alguém fique.

Sabemos que pode ser complicado, mas temos uma só oportunidade de viver a vida e de procurar o que nos faz ser felizes dentro dela.

Por isso, parte da nossa felicidade recai em saber que portas fechar e quais abrir completamente.

É muito importante lembrar que uma porta entreaberta é meia felicidade.

Feche as portas que não lhe ajudam em nada.

Por mais injusto que possa parecer, às vezes há circunstâncias, situações ou inclusive lembranças que nos paralisam no presente.

Não avançamos e não sentiremos que o fazemos até que deixemos ir isso que nos ata e, provavelmente, nos faz mal.

Quanto antes formos conscientes do que nos faz mal, mais cedo poderemos seguir adiante.

Com certeza você já sentiu, por exemplo, que alguém a quem amava muito e em quem tinha plena confiança decidiu ir embora.

Tudo mudou e o mundo parece mais cruel por causa isso.

Quando isso acontece você terá que aprender a deixar ir embora e fechar a porta da dor.

Chega um momento no qual a dor já não deve doer, as experiências existem para aprendermos com elas, e as lembranças para sabermos quem somos.

Não permita que aquilo que freia sua vida atinja seu objetivo.

Nosso hoje não é o ontem e, não podemos deixar, que se transforme no amanhã, se não nos fizermos felizes.


Que nada, nem ninguém, fiquem na porta sem entrar nem sair.


Abra as portas que quiser abrir.





Nosso presente não é somente o hoje, mas também faz parte do nosso futuro.

E não só aquelas coisas que não deixamos ir que provocam paralisia, mas também aquelas que não deixamos chegar.

Acontece que as situações desconhecidas ou novas nos dão medo.

Não sabemos o que será de nós agora que essa pessoa já não está conosco, ou se deixarmos que alguém ou algo cheguem em nossas vidas e a vire do avesso.

Mas lembre-se de que, se você sentir isso, é porque seu interior está pedindo uma oportunidade.

A vida está aí para nos atrevermos a vivê-la.

Assim, abra portas para novas experiências, permita que aqueles que querem ficar fiquem.

Pode ser a melhor possibilidade que você tem de ser completamente feliz.

Busque sempre sua felicidade completa

Às vezes, podemos pensar que nossas portas rumo ao futuro estão todas fechadas e que não há nada dentro delas que nos faça sentir fortemente.

Entretanto, a sua felicidade depende apenas de você.

De fato, em muitas situações, temos conosco o que precisamos e não nos damos conta disso porque estamos convencidos de que o que nos acontece não tem solução.

É muito importante saber que nossa vida não vai parar para nos lamentarmos por alguma coisa que já aconteceu.

A vida vai continuar e temos que continuar com ela.


quarta-feira, 19 de abril de 2017

♥ SEJA ÚTIL SEMPRE




Seja útil sempre, faça os seus dias valerem as lembranças.

Conta-se que um rico fazendeiro foi queixar-se ao homem sábio local, dizendo que as pessoas não o viam com bons olhos porque ele não ajudava as  pessoas.

O homem sábio, disse ao fazendeiro:

- Vou lhe contar uma história. 

A história da vaca e do porco.
Fez uma pausa e continuou:

Um dia o porco foi reclamar com a vaca porque ninguém lhe dava valor. 

Todos o desprezavam. 

Afinal, disse o porco, eu doo tudo o que tenho aos homens. 

Eles consomem a minha carne, usam meus pelos para fazer pincéis, e aproveitam até meus ossos. 

Mesmo assim sou um animal desconsiderado. 

O mesmo não acontece com você, que dá apenas o leite e é reverenciada por todos, concluiu o pobre porco.

A vaca, que ouvia com atenção, falou:

- Talvez seja porque eu doo um pouco de mim todos os dias, enquanto estou viva, e você só tem utilidade depois de morto.

O fazendeiro agradeceu ao homem sábio pela lição e se retirou pensativo.

E você, em que tem contribuído com a sociedade da qual faz parte, enquanto está a caminho? 

Muitos pensam e agem como o fazendeiro. 

Pretendem dispor dos seus bens apenas depois da morte, quando não precisarão de mais nada. 

Outros pensam em doar um pouco do seu tempo ao próximo só depois que se aposentarem. 

No entanto, a necessidade não aguarda o tempo propício para visitar os desafortunados. 

A carência pede socorro agora, não mais tarde. 

A necessidade roga mãos caridosas hoje, não amanhã. 

A ignorância solicita esclarecimento imediato, não num futuro distante.

Existem tantas frentes de trabalho aguardando mãos dispostas a se movimentar em prol do semelhante, nos mais variados campos de ação. 

Basta boa vontade e disposição.

♥ SE EU TIVESSE...





Por vezes fazemos coisas sem pensar ou então não fazemos e nos arrependemos.

Se eu tivesse falado do amor que sentia, se eu tivesse perdoado, aconselhado, se eu tivesse me calado...

Estas são afirmativas que costumam fazer parte dos nossos pensamentos em alguns momentos da vida.

Diante da perda de um ente querido ou no momento em que sabemos estar próxima a nossa partida, a sensação de que se poderia ter feito muito mais, é causa de uma das grandes dores do ser humano.

Pensamos que poderíamos ter sido mais cuidadosos nos relacionamentos com os amigos e amores, ter nos doado mais ao próximo, realizado aquele sonho ou simplesmente poderíamos ter amado mais.

O arrependimento pelo bem que não foi feito é doloroso.

Conveniente seria se vivêssemos a vida sem precisar de um dia empregar essas frases, que demonstram que algo poderia ter sido feito e que agora, não mais nos é possível fazê-lo.

Muitas vezes justificamos o abandono de um objetivo por não termos as condições que julgamos ideais para cumpri-lo.

Dizemos a nós mesmos que não temos o dinheiro ou o tempo suficiente, o poder ou a autoridade, que não temos coragem ou disposição, que somos velhos demais ou jovens demais ou que temos saúde de menos.

Essas afirmativas apenas demonstram o nosso desânimo frente às situações que a vida nos apresenta.

Colocamo-nos facilmente na condição de depender de algo ou de alguém para agir, quando toda ação depende exclusivamente da nossa própria vontade.

Tenhamos coragem e entusiasmo para fazer o que consideramos correto, para agir de acordo com o que a nossa própria consciência nos orienta e para fazer o que for preciso em defesa dos nossos sonhos.

Obstáculos sempre serão encontrados e dificuldades pessoais todos nós as temos pois fazem parte do estágio evolutivo em que nos encontramos.

Com coragem, paciência e disciplina seremos capazes de vencer as dificuldades.

Quando nos mantemos ligados no que temos FÉ, sentindo em nosso íntimo, qualquer objetivo que nos propusermos a alcançar não nos parecerá distante e encontraremos a força necessária.

Seja a realização de uma grande obra ou apenas um pedido sincero de perdão a alguém que estimamos, se não tivermos coragem, acabaremos por deixar esquecida a nossa vontade.

Diante da história de nossas vidas, olhemos para trás para perceber o quanto já aprendemos, o quanto já crescemos.

E, no caso de constatar que não fizemos as melhores escolhas ao longo da nossa jornada, que usamos mal a liberdade para escolher os próprios caminhos, não deixemos o desânimo se instalar.

Sempre há uma boa lição a ser retirada das experiências vividas.

É hora de caminhar com fé e entusiasmo no coração. 

Hora de fazer renascer a esperança, deixar germinar a coragem e enxergar que somos capazes de realizar esse ou aquele feito.

A coragem nos impulsiona a agir.

Vivamos com a sensação de estar fazendo o melhor que pudermos para que, um dia, quando chegar a nossa hora de partir, não precisemos dizer para nós mesmos: 

Se eu tivesse...

terça-feira, 4 de abril de 2017

♥ A POSIÇÃO CORRETA




Porque temos essa mania querer “consertar” o que achamos errado?

Um dia, diante da velha árvore torta, um pinheiro todo vergado pelo tempo, o sábio da aldeia ofereceu a sua própria casa para aquele discípulo que “conseguisse ver o pinheiro na posição correta”

Todos se aproximaram e ficaram pensando na possibilidade de ganhar a casa e o prestígio, mas como seria “enxergar o pinheiro na posição correta”? 

O mesmo era tão torto que a pessoa candidata ao prêmio teria que ser no mínimo contorcionista.

Ninguém ganhou o prêmio e o velho sábio explicou ao povo ansioso, que ver aquela árvore em sua posição correta era “vê-la como uma árvore torta”.

Só isso.

Nós temos em nós, esse jeito, essa mania de querer “consertar as coisas, as pessoas, e tudo mais” de acordo com a nossa visão pessoal. 

Quando olhamos para uma árvore torta é extremamente importante enxergá-la como árvore torta, sem querer endireitá-la, pois é assim que ela é. 

Se você tentar “endireitar” a velha árvore torta, ela vai rachar e morrer, por isso é fundamental aceitá-la como ela é.

Nos relacionamentos é comum um criar no outro expectativas próprias, esperar que o outro faça aquilo que ele “sonha” e não o que o outro pode oferecer. 

Sofremos antecipadamente por criarmos expectativas que não estão alcance dos outros.

Porque temos essa visão de “consertar” o que achamos errado.

Se tentássemos enxergar as coisas como elas realmente são, muito sofrimento seria poupado.

Os pais sofreriam menos com os seus filhos, pois conhecendo-os, não colocariam expectativas que são suas, na vida dos mesmos, gerando crianças doentes, frustradas, rebeldes e até vazias.

Tente, pelo menos tente, ver as pessoas como elas realmente são, pare de imaginar como elas deveriam ser, ou tentar consertá-las da maneira que você acha melhor. 

O torto pode ser a melhor forma de uma árvore crescer.

Não crie mais dificuldades no seu relacionamento, se vemos as coisas como elas são, muitos dos nossos problemas deixam de existir, sem mágoas, sem brigas, sem ressentimentos.

E para terminar, olhe para você mesmo com os “olhos de ver” e enxergue as possibilidades, as coisas que você ainda pode fazer e não fez. 

Pode ser que a sua árvore seja torta aos olhos das outras pessoas, mas pode ser a mais frutífera, a mais bonita, a mais perfumada da região, e isso, não depende de mais ninguém para acontecer, depende só de você.




♥ PAZ INTERIOR





A cada dia que passa, percebo que as pessoas estão mais irritadas, estressadas ou cansadas, dizem que não são felizes, que a culpa é dos outros, dão desculpas para estarem infelizes. 

Refletindo em minhas leituras, encontrei essa história que nos faz pensar sobre de quem realmente depende a nossa paz interior.

Perto de Tóquio vivia um grande samurai, já idoso, que se dedicava a ensinar o fundamento zen aos jovens.

Apesar de sua idade, corria a lenda de que ainda era capaz de derrotar qualquer adversário.

Certa tarde, um guerreiro conhecido por sua total falta de escrúpulos apareceu por ali. 

Queria derrotar o samurai e aumentar sua fama.

O velho aceitou o desafio e o jovem começou a insultá-lo. 

Chutou algumas pedras em sua direção, cuspiu em seu rosto, gritou insultos, ofendeu seus ancestrais.

Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho permaneceu impassível.

No final da tarde, sentindo-se já exausto e humilhado, o impetuoso guerreiro retirou-se. 

Desapontados, os alunos perguntaram ao mestre como ele pudera suportar tanta indignidade.

- Se alguém chega até você com um presente, e você não o aceita, a quem pertence o presente?

- A quem tentou entregá-lo - respondeu um dos discípulos.

- O mesmo vale para a inveja, a raiva e os insultos. 

Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem o carregava consigo.

A sua paz interior depende exclusivamente de você. 

As pessoas não podem lhe tirar a calma. 

Só se você permitir...

Temos o controle da nossa paz 
interior! 

Pensem nisso!




♥ QUEM DOBROU SEU PÁRA-QUEDAS HOJE?




Muitas vezes não valorizamos as pessoas que estão a nossa volta, que nos ajudam na nossa caminhada.

Charles Plumb, era piloto de um bombardeiro na guerra do Vietnã.

Depois de muitas missões de combate, seu avião foi derrubado por um míssil. 

Plumb saltou de pára-quedas, foi capturado e passou seis anos numa prisão norte-vietnamita.

Ao retornar aos Estados Unidos, passou a dar palestras relatando sua odisséia e o que aprendera na prisão. 

Certo dia, num restaurante, foi saudado por um homem. 

"Olá, você é Charles Plumb, era piloto no Vietnã e foi derrubado, não é mesmo?" 

"Sim, como sabe?", perguntou Plumb.

"Era eu quem dobrava o seu pára-quedas. Parece que funcionou bem, não é verdade?" 

Plumb quase se afogou de surpresa e com muita gratidão respondeu: 

"Claro que funcionou, caso contrário eu não estaria aqui hoje".

Ao ficar sozinho naquela noite, Plumb não conseguia dormir, pensando e perguntando-se: 

"quantas vezes vi esse homem no porta-aviões e nunca lhe disse bom dia? Eu era um piloto arrogante e ele um simples marinheiro".

Pensou também nas horas que o marinheiro passou humildemente no barco enrolando os fios de seda de vários pára-quedas, tendo em suas mãos a vida de alguém que não conhecia. 

Agora, Plumb inicia suas palestras perguntando à sua platéia: 

"Quem dobrou o seu pára-quedas hoje"?

Todos temos alguém cujo trabalho é importante para que possamos seguir adiante. 

Precisamos de muitos pára-quedas durante o dia: um físico, um emocional, um mental e até um espiritual.

Às vezes, nos desafios que a vida nos apresenta diariamente, perdemos de vista o que é verdadeiramente importante e as pessoas que nos salvam no momento oportuno sem que lhes tenhamos pedido.

Deixamos de saudar, de agradecer, de felicitar alguém, ou ainda simplesmente de dizer algo amável. 

Hoje, esta semana, este ano, cada dia, procura dar-te conta de quem prepara teu pára-quedas, e agradece-lhe.

Ainda que não tenhas nada de importante a dizer, envia esta mensagem a quem fez isto alguma vez. 

E manda-a também aos que não o fizeram.

As pessoas ao teu redor notarão esse gesto, e te retribuirão preparando teu pára-quedas com esse mesmo afeto.

Todos precisamos uns dos outros, por isso, mostra-lhes tua gratidão.

Às vezes as coisas mais importantes da vida dependem apenas de ações simples. 

Só um telefonema, um sorriso, um agradecimento, um Gosto de Você, um Te Amo.

Vamos nos permitir ser mais atenciosos com as pessoas que estão ao nosso redor. 

É tão bom ouvir um bom dia das pessoas que fazem parte de nosso dia. 

Seja amável com as pessoas que convive, pois cada uma delas contribui de alguma forma em sua vida. 

Pense sempre que quando agimos com gratidão também vamos receber a mesma em troca. 

E você está preparando o seu pára-quedas?